sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

SIM

sim, eu deixarei viver
o instante de tua boca
na minha boca

e de
minha boca
a tua boca
constantemente

deixarei que me leve
do paraíso a terra
em segundos
...dias, meses e anos...

enxugarei
alguma lágrima tua
que porventura
venha
parar em meu colo

te levarei às nuvens

caminharei contigo
na espuma cálida da noite

e deixarei livre
meu pé para voar
até ti

as brasas
do inferno
congelarei em túmulo,
com a inscrição
‘aqui jaz o medo’

fincarei
a bandeira da paz
em teu
e
no meu coração

porque

de mãos dadas
olhando
as estrelas
que se firmam

no céu em dádiva

está escrito
em linhas douradas,
um tanto comedidamente
tortas

que,
a alma
nossa
é una



by Solange Mazzeto

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Pedras do destino

dia de cinzas, um choro franzino, depois agudo,
de fazer gemer o coração mais frio
até que palavras gêmeas chegaram
quebrando a maldição

duas almas misturadas
cheias de anseio e verdade
dois corações juntos
de almas amigas

e anjos com suas trombetas douradas
em raios celestes
fizeram coro
pra lavrar o dia

preciosas pedras do destino
asas violáceas, rasgadas em seda colorida
fizeram vôo e galgaram vidas


texto por Solange Mazzeto

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Quisera eu ter no corpo o véu da despedida

doce ilusão que me rasgou ao meio
ou em mil
fez-me risos tão sonoros e precisos

ainda sinto tua mão no meu olhar
tão lindo, eras tão lindo
um menino crescido, um menino tão homem

o espio escondida
e dentro de mim, lágrimas capciosas
rezam em latim

não me atrevo mais a ti
não posso amor
o tempo urge

amanhã quem sabe será tarde
ou muito cedo,
pra te responder...

não penso amor, senão desisto
deixa-me aqui na amurada
rústica do anseio,

deixa-me assim tão quieta
como doce de vitrine
ainda a espera de seus versos...

deixa-me



by Solange Mazzeto
eXTReMe Tracker

Marcadores