domingo, 31 de maio de 2009

Tudo é [quase] questão



ser, não ser

é a questão do saber

do não saber

do ter

do não ter

do encontro, desencontrado em tanto beco e tanta estrada

um ‘zumzumzum’, um arrepio

uma idéia [des]esperada

um anjo morno

um ativo

a oração...

tudo é válvula de escape

um céu sem nuvens

o pássaro que voa bem alto

a lanterna de papel...

e tudo vira assunto besuntado em lágrimas e sorrisos estreitados

o Universo conspira, inspira

reclama, manda recadinho torto

a vida ganha, perde, lava...

a fita da vida afrouxa, esgarça, prende

... desaparece no anoitecer [amanhecer] das pálpebras...



imagem e texto by Sole Mazzeto

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Sempre? Sempre



Sempre? Sempre



sempre quis uma cabana, o mar,

passarinhos ao redor

borboletas amarelas pra olhar



sempre quis um amor de verdade

daqueles que não escondem nada

e falam tudo



sempre quis uma mão que pousasse

além do meu seio

que sentisse além do anseio



sempre quis uma voz que me acalmasse

e me abrasasse

que me despisse e me cobrisse



sempre pedi a Vida

isso tudo

para sempre



mas na realidade

[que muitas vezes é tão dura]

o sempre, é só uma ilusão

...


texto by Solange Mazzeto
desconheço a autoria da imagem

sábado, 2 de maio de 2009

Poema doce



desejo um poema doce
que escorra mel
onde a delicadeza, se mescle com a reverência

calada no seio da noite
percorro lábios
acho vogais

meu corpo se vai
num trem sem saída
num labirinto de junco

alcanço tua atmosfera
recrio tua selvageria
arrepio nos lençóis macios

teu corpo inebria minha vista
meu paraíso é você
é você
meu paraíso é você
você


by Solange Mazzeto
eXTReMe Tracker

Marcadores