sexta-feira, 30 de maio de 2008

Ao meu coração

Ao meu coração

ao meu coração
serei poente
do meu
amante
terna e calma
curva e longa
serei tão somente livre
que por ventura de um desencontro me sinta contente
de haver também... [pedra]
e guardarei em túmulo, em vida, em descaso, em tormento, em atitude
a lira que me foi perfeita
e oferecerei a face para que gotejes teu desejo
tua fantasia
teus demônios
tuas alegrias
e buscarei em cada olhar teu
a ternura que, às vezes, escondes...


[poema lido no Sopa de Letrinhas]

Nenhum comentário:

eXTReMe Tracker

Marcadores