quinta-feira, 6 de agosto de 2009

É ... lembranças



são tantas, minhas memórias latinas, minhas memórias frescas, diárias, escondidas, ardidas...
memórias de um som que ia de um coração ao meu ouvido esquerdo, tão bom o ribombar ritmado, bombástico, sonífero...
algumas peças soltas de um quebra cabeça de lembranças pairam ao redor dos meus olhos, ali vejo rugas, lágrimas, fios de esperança
‘vejo’ uma meia de um pequeno pé, lembranças adormecidas até de um ‘xulezinho’
memórias de braços rechonchudos enlaçados no meu pescoço, com um leve tapinha nas costas, um cheirinho terno...
lembranças são balanças que a gente pendura no peito e pega uns momentos pra aguentar seguir adiante...

é... lembranças...


texto by Solange Mazzeto

imagem: desconheço a autoria

4 comentários:

Victor Gil disse...

Oi querida amiga
Lindas lembranças. É bom termos lembranças. E quando as lembranças são mãos, pés e corpos pequenos, aí a lembrança fica mais perto. Vem de dentro de nós. Será mais de dentro de vocês, mulheres. Mães amigas, amantes e companheiras eternas.
Pelo menos, é o meu pensamento de homem sincero, que respeita a mulher como o ser mais bonito. Não o bonito físico, mas o bonito interior que é o mais importante.
Um beijo minha querida amiga Sole.
Victor Gil

Sole disse...

Ah! Victor, sei que tem mulheres que nem aptidão e nem vontade tem de ser mãe, mas se eu não o fosse, seria frustada quanto a isso.

bjo

Regina Fernandes disse...

Ô lembranças gostosas!!!!

Bjs
Linda semana.

Sole disse...

Ô ^^

Muito né Regina, coisas que mãe não esquece, pelo contrário, cada vez que passa o tempo, essas imagens se fixam mais...

bjão

eXTReMe Tracker

Marcadores