domingo, 20 de julho de 2008

Desenho

desenho um sorriso no meu rosto
e passo adiante o lápis...
tropeço e rabisco uma emoção rasa
que cheira licor [dos deuses]
da pena que sinto do meu coração
desenho uma lágrima
ela desce a escada
e desemboca
no fundo de minha alma
tem uma esperança que canta toda manhã
faz festa, coisa de pirralha, coisa de criança
assim, desenho um traço que vai do seu pescoço ao meu
em espiral, rabisco no seu queixo um beijo
e um desejo
em sua fronte um mel
na língua que ainda teima em te querer
sinto o fel
mas isso eu apago, pego a borracha
e desenho em cima da sua marca
um deus...


texto de Solange Mazzeto

Nenhum comentário:

eXTReMe Tracker

Marcadores