domingo, 27 de julho de 2008

Lembranças [eu tinha...]



tinha um vestido estampado e mamãe fazia tranças no cabelo delgado
as fitas azuis ornavam com o lago
tudo era lindo naquele cenário
lembro-me que adorava andar descansa no asfalto [tentei esses dias, mas queimou meu pé], e que antes de ser asfalto era um piche grudento [já grudou piche na pele? é horrível, parece que não vai sair nunca], então pra ir até o bar da esquina de casa [comprar balas e amendoim], tinha que ir pela beiradinha da calçada pra não estragar a sandália, aquelas mesmas que não ‘soltam as tiras’, que era ‘coisa de pobre’, e hoje é quase ‘coisa de rico’
Mas, eu nunca me dei bem com essas sandálias, machucavam o vão do meu dedo, e mamãe mandava colocar manteiga pra ver se eu acostumava aí que danava tudo, escorregava então eu não usava, ou andava descalça, ou era tênis, acho que aí que nasceu minha paixão por tênis... até hoje, tenho vários, não ligo muito pra comprar outro tipo de calçado, mas tênis, é meu vício
eu não gostei do asfalto, tinha meus 7 ou 8 anos, eu gostava dos paralelepípedos, foi a 1ª palavra comprida que decorei, adorava soletrar p-a-r-a-l-e-l-e-p-í-p-e-d-o
fui uma criança feliz, brincava na rua, que gostoso que era ‘pegar’ giz da escola e fazer amarelinha na rua [quando mamãe descobriu que eu pegava os giz da escola, ficou brava e me deu uma caixa enorme de tudo quanto quanto é cor, mas a professora sempre me dava um ‘tocos’ de giz, ela sabia que eu gostava mesmo era do giz da escola...], pra isso serviu bem o tal do asfalto, parecia uma gigantesca lousa , ah... eu amava a escola, gostava de estudar, era ‘caxias’, o sagú que o homem vendia no carrinho na frente da escola, tinha um que era amarelo, era delicioso, no copinho de sorvete...
na rua de casa, tinha o homem do algodão doce, com açúcar cristal amarelo, era tão bom aquele algodão, ele me chamava de índia, por causa dos meus cabelos, eu amava ouvir a buzina e saía correndo com as moedinhas tilintando nas mãos...
ah, e eu tinha gatos, vários deles, todos vira-latas, o que mais amei foi um branco e amarelo, com os olhinhos mais cintilantes que eu já vi nessa vida [será por isso minha queda por gato-cara de olhos claros?]
eu tinha a sutileza de não ver a dor, não ver a pobreza, o que eu tinha era alegria genuína, gostava de ficar de um lado da rua e outra amiga do outro lado pra ver ‘duas’ luas, me intrigava que a lua ‘andava’ comigo e ainda ficava parada onde minha amiga estava...
e as estrelas? como eu gostava de ficar horas olhando pra cima...
e as nuvens? era um divertido jogo, ver as formas, adivinhar quem era...
eu tinha mais coragem de achar a felicidade
ainda hoje quando estou chateada, olho as estrelas, as nuvens, lembro do sagú, hoje em dia moro numa rua de p-a-r-a-l-e-l-e-p-í-p-e-d-o-s, onde vejo o mato crescer entre a cidade, tenho uma roseira que ‘adormece’ quando não estou bem, e renasce quando estou ficando bem, ontem vi brotos nela...



escrita by Solange Mazzeto

imagem by Flickr

4 comentários:

citadinokane disse...

Solange,
Não poderia deixar de entrar na tua casa, a porta estava encostada, destrancada, reparei que não tinha fechadura e nem tramela... Fui entrando, ao som de "Michelle" dos Beatles... Sentei-me ali no cantinho, totalmente enternecido pelo que li, é impossível não brotarem as lembranças da minha infância, pôxa! Fiquei soletrando a palavra que era difícil naquela época pra mim, pa-ra-le-le-pí-pe-do... Quantas lembranças, meu Deus!!!
Andei vasculhando os teus outros aposentos, fiquei encantado...
Beijos,
Pedro

Solange Mazzeto disse...

Olá Pedro, que bom que vc veio até aqui no meu cantinho! E que vc lembrou das boas coisas que ficaram guardadas em sua retina e filtradas pelo seu coração ;)

bjo

Fábio Reoli disse...

Rs... sua lembranla fez lembrar meu filhote quando pequeno, queria deixa-lo irritado e chorando era por o pézinho dele descalço na areia...(praia)rs
Até hoje, depois de grande ele não curte muito areia...rs
Beijos

Solange Mazzeto disse...

oi querido, rss, é tem gente q n suporta mesmo areia nos pés, eu amoooooo, até enfio mais e mais...
Muito legal vc ter lembrado disso, coisa boa lembrar de filho pequeno...

beijo Fábio

So

eXTReMe Tracker

Marcadores