terça-feira, 14 de julho de 2009

A COISA

A Coisa

A gente pensa uma coisa, acaba escrevendo outra e o leitor entende uma terceira coisa... e, enquanto se passa tudo isso, a coisa propriamente dita começa a desconfiar que não foi propriamente dita.

{Quintana}

5 comentários:

Victor Gil disse...

Oi amiga Sole.
Então este é o famoso Quintana, de que você tanto fala. Na verdade despertou-me a curiosidade e descobri, na minha pesquisa, este poema de Manuel Bandeira, poeta nascido no Recife, dedicado a Mário Quintana, que achei delicioso:

Meu Quintana, os teus cantares
Não são, Quintana, cantares:
São, Quintana, quintanares.

Quinta-essência de cantares...
Insólitos, singulares...
Cantares? Não! Quintanares!

Excelente homenagem ao poeta.
Um Beijão para você.
Victor Gil

Poeta do Simples disse...

Mario Quintana (sem acento) rs

Que posso eu falar dele? Nada

Posso dizer então que estava com saudades de ler-te

bjos

Regina Fernandes disse...

Ma-ra-vi-lho-so Quintana!

Bjs

Sole disse...

E eu com saudade de te ver por aqui, bjkas

Sole disse...

Victor, quando tiver oportunidade, lei mais coisas do Quintana, acho que vc vai amar!

Regina, ele é um sucesso né, ah esse tal de Quintana!, bjo moça!

eXTReMe Tracker

Marcadores